20 maio 2014

Apanhado

A irmã, sem cerimónias, enfiara-lhe a mão no bolso do casaco e, agora, exibia os malditos números 66 e 99.
– Juro que não sei como isso veio aqui parar.Desculpas, já as arranjara melhor. Estava perdendo qualidades. Sentia a face queimar como no inferno, e suava em bica debaixo da camisola, ao mesmo tempo que contemplava a prova do seu delito. Pior do que fazer batota, é ser-se apanhado.
Mais uns minutos, e teria conseguido fazer bingo.

Quita Miguel, 54 anos, Cascais

Desafio nº 66 – números 66 e 99

Sem comentários:

Enviar um comentário