17 maio 2014

Palavras

As palavras. Saem de mim em catadupa. Ficam dentro sem serem geradas. Procuram-se e não se encontram. Encontram-se sem serem procuradas. Acompanham pensamentos incessantes. Caóticas. Desordenadas. Ordenam experiências. Desordenam lógicas. As palavras surgem espontaneamente no momento adequado. As palavras atrapalham-se dentro de mim, morrem sem nascerem. Vêm antes do tempo. Surgem tarde de mais. Expressam sentimentos. São autênticas. Escondem mentiras. Corroem. Magoam. Destroem. Deformam realidades. Anunciam alegrias. Traduzem dor. São só palavras. São muito mais que isso.

Ricardo Miranda, 38 anos, Friburgo, Alemanha

Desafio RS nº 13 – … palavras atrapalharam-se dentro…

Sem comentários:

Enviar um comentário