25 julho 2015

Aquela sementinha

Aquela sementinha
É tão pequenina…
Sem forma, sem cor
Um grande Amor

De repente, ilusão
Uma enorme paixão
Um clarão que anuncia
O Amor se previa

Que amplia, esbate
Uma porta que bate
Um mar de sensações
Incríveis emoções

Aquela sementinha
É tão pequenina…
Já tem forma e cor
Meu grande Amor

Infinitas emoções
Inúmeras sensações
De novo a ilusão
E cede o coração

Aquela sementinha
É afinal menina
Meus olhos, meu coração
Meu Amor, minha paixão.

Celeste Silva, 44 anos, Coimbra
Desafio nº 94com clarão, porta a bater e ilusão


Sem comentários:

Enviar um comentário