29 julho 2015

Caminho

Uma porta que bate, fechando uma realidade até aí conhecida. Eras a minha vida. Tudo girava em teu torno, o meu mundo pulsava em ti. E no entanto partiste. Um clarão inundou a minha existência. Amorfo, caminho em busca de um rumo. Nada faz mais sentido. As forças abandonam-me aos cuidados da vida. Haverá mais vida em mim que mereça ser vivida? Não sei, deixei de me interessar. Desisto de perceber, entregue à ilusão de te encontrar.

Paulo Renato, 40 anos, Maia

Desafio nº 94com clarão, porta a bater e ilusão

Sem comentários:

Enviar um comentário