25 julho 2015

Ilusão

Perdera a conta aos anos que passara sem voltar ao lugar onde nascera. Deixou a mulher e os filhos na terra para onde emigrara e partiu na busca do seu passado. Precisava de consertar as ideias, aquietar o coração...
Quando chegou só viu ruínas. Amargurado, sentou-se. Mas um CLARÃO iluminou a noite, e viu a casa tal qual a deixara. Pouco depois uma PORTA BATEU. Olhou e percebeu que fora uma ILUSÃO. O passado era um sonho...

Isabel Lopo, 69 anos, Alentejo
Desafio nº 94com clarão, porta a bater e ilusão


Sem comentários:

Enviar um comentário