31 julho 2015

O dia em que partiste

Recordo o dia em que partiste. Tu, que foste um enorme clarão na minha vida. Foste sol e fogo, porto de abrigo, sustentáculo, tormenta e paixão. Um dia partiste arrasando o mais belo sentimento e o meu mundo desmoronou-se.
Há um silêncio que dói, que se entranha e há aquela porta que bate, que agita o meu pensamento, que cria em mim a esperança de que, um dia, passarás através dela.
Nada acontece e a ilusão esvai-se.

Joana Marmelo, 50 anos, Cáceres, Espanha
Desafio nº 94com clarão, porta a bater e ilusão


Sem comentários:

Enviar um comentário