25 julho 2015

Por um momento

O ilusionista preparava-se para o seu passe-passe supremo. Cumprir o desejo dum espetador para fazer aparecer uma pilha de milhões euros. O clarão intenso dos holofotes refletia-se sobre uma casinha no palco. 
O silêncio foi interrompido. Algo batia à porta e queria sair. Todos estavam de boquiabertos. Uma fila de notas fugiu no espaço e começava a acumular-se nas mãos do feliz espetador. Feliz por um momento, porque foi uma ilusão dele pensar que seria verdadeiro dinheiro.

Theo De Bakkere, 62 anos, Antuérpia Bélgica

Desafio nº 94com clarão, porta a bater e ilusão

Sem comentários:

Enviar um comentário