12 julho 2015

Que gata!

Ama a vida. Aprecia a claridade a entrar pela janela, a invadir a casa, a arrebitar as margaridas brancas, deitadas na jarra há dias.
A Chica também. Deita-se na carpete, estica-se e fica ali à espera da janta. Vida de gata.
A Filipa admira-a bastante. É linda, pretendida, passa a vida sem fazer nada, trata-se…
Mas, ela tem de trabalhar. Ficar sentada na sala triste a mexer em papéis, a analisar leis e estatísticas.

Era ser gata…

Margarida Leite, 46 anos, Cucujães
Desafio nº 93 – escrever sem O nem U

Sem comentários:

Enviar um comentário