31 dezembro 2015

Preciso de ti

– Preciso de ti! – escrevo-te… mas tu não respondes. Não percebes que o meu desabafo não é um protesto, mas um pedido de atenção. És o único protagonista dos meus sonhos adormecidos e dos acordados, e não há proteína que me alimente do mesmo modo como a proteção que encontro no teu abraço. Com protocolo ou sem ele, só sei que não quero protelar mais o momento em que te adormeço nos meus braços e acordo nos teus.

Catarina Azevedo Rodrigues, 42 anos, Venda do Pinheiro

Desafio nº 102 – muitas palavras com PROT

Sem comentários:

Enviar um comentário