21 janeiro 2016

As minhas sapatilhas

Escolhi eu, pequenita,
As sapatilhas da vida…
Lindas, fofas, atraentes,
Faziam mesmo corrida!

E gostava tanto delas,
Atribuía-lhes condão,
Olhava-as, remirava-as,
Com enlevo e paixão!

Levezinhas e bonitas,
Como uma pena no ar,
Tinham vida para mim
E deixavam-me voar!

Mas, tanto uso tiveram,
Desgastadas, com efeito,
Que o destino era o lixo,
Quando reparei direito:

«Oh, mãe, não me faça isso,
Não pode fazer assim,
Não as pode pôr no lixo
Porque ELAS CORREM POR MIM!...»

Maria do Céu Ferreira, 60 anos, Amarante

Desafio Escritiva nº 4 – homenagem às sapatilhas

Sem comentários:

Enviar um comentário