12 janeiro 2016

Só, no quarto

Ela estava no quarto a ler o seu livro preferido. Naquela noite não havia barulho nenhum. O semáforo mudou de vermelho para verde, como era habitual, mas não passavam nem carros nem pessoas na rua.  O céu era azul escuro sem estrelas. O som da chuva e do vento, que às vezes jogava com as janelas abertas, eram as únicas vozes que ouvia. Sentia-se sozinha sem a sua família e os seus amigos. Faltava-lhe muito o amor.

Lilla Lendvai, 22 anos, Budapest, prof Paula Pessanha Isidoro
Desafio Escritiva nº 3 – texto com: chuva, vento, amor, azul, vermelho e rua


Sem comentários:

Enviar um comentário