31 janeiro 2016

Voltando atrás

Julieta caminha triste. Nada mais havia a fazer senão pensar na amiga Felismina.
Se tivesse evitado estar em desacordo não se tinham chateado. E podiam ter continuado a conversar, animadamente, naquela tarde ensolarada.
Agora, restava-lhe voltar a casa, sozinha.
Caminhava devagar, por entre as folhas caídas no chão, pensando: como podiam duas amigas inseparáveis estarem aborrecidas por mera teimosia? Era hora de fazerem as pazes! Voltou atrás. Ía pedir-lhe desculpa… não podia viver sem a sua amizade…

Eugénia Baltazar, 45 anos, Sobral de Monte Agraço
Desafio nº 103 – 3 frases impostas por ordem

Sem comentários:

Enviar um comentário