22 fevereiro 2016

Asas sem liberdade

Era um passarinho lindo,
De asas de prata a brilhar,
Tinha um biquito amarelo,
Mas, não podia voar!

Vivia numa gaiola,
Da cor do ouro a brilhar,
Era tratado com zelo,
Mas, não podia voar!

Estava num lindo jardim,
Ensolarado a brilhar,
Tudo era belo ao redor,
Mas, não podia voar!

E, um dia, entristecido,
Com as asas a brilhar,
Começou a matutar:
Para quê tão lindas asas
Se não tenho liberdade,
E não posso ir voar?

Maria do Céu Ferreira, 60 anos, Amarante

Desafio nº 16 – uma palavra que define todo o texto

Sem comentários:

Enviar um comentário