02 fevereiro 2016

O medo

Perto da estrada onde passam as moças, late um cão pastor assustador.
Anda, corre. Tenho medo. E se nos ataca?
Calma! Não corras. Pode ladrar e não morder. Até no encarar doce dá para notar.
Respondes com pressa sem pensar. Se rosna, claro, morde.
Cala-te! Sonsa de todo. Onde leste tal?
Ora repara, ter dentes é para comer.
Arre, se come tem de morder, esperta!
Rosna e poderá morder se o maltratares ou por posse de espaço.

Rosa Maria Pocinho dos Santos Alves, 52 anos, Coimbra

Desafio nº 8 – crise de letras; usar só A E O T R S P L M N D C

Sem comentários:

Enviar um comentário