12 fevereiro 2016

Raimundo

Estranhava-se a si mesmo
Pelo espanto que sentia,
Encantando-se com tudo,
No mundo que descobria!

Raimundo, era aventureiro
Sempre dado a mudança,
Tinha asas e voava
Feliz como uma criança!

No seu sonho e fantasia
Só vislumbrava beleza,
Era amante da cidade
E também da Natureza!

Interessava-se por tudo
O que fosse inovação,
Despertava-lhe os sentidos
Qualquer nova criação!

Porque a vida, ele dizia,
Deve ter intensidade,
Ser um sonho e ter magia
E ser sempre novidade!

Maria do Céu Ferreira, 60 anos, Amarante

Desafio RS nº 34 – frase de Mia Couto

Sem comentários:

Enviar um comentário