09 fevereiro 2016

Rumo traçado

Nada mais havia a fazer. Era demasiado ingénua e irrefletida. Deixou-se envolver por universos obscuros que antes seriam impensáveis. Caíra nas malhas de uma rede com difícil, mas não impossível, recuo. Hoje, arrependida, lamentava uma vida com muitos obstáculos e sofrimentos. Se tivesse evitado esses caminhos não estaria cativa de si própria. Traçara o seu próprio rumo e pagava bem caro a liberdade perdida. Agora, restava-lhe que ventos favoráveis devolvessem a esperança ao seu tão debilitado coração.

Emília Simões, 64 anos, Mem-Martins (Algueirão)
Desafio nº 103 – 3 frases impostas por ordem

2 comentários:

  1. Boa tarde Margarida,
    Muito obrigada por ter publicado.
    Adorei o título.
    Beijinhos e continuação de feliz dia.
    Emília

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada eu!
      E dê títulos sempre que quiser, que eu não tenho grande jeito...
      Um grande beijinho, lindo texto

      Eliminar