29 fevereiro 2016

Sr. Freitas

Conheci, antigamente,
Um cavalheiro galante
Autêntica personagem,
Refinado e brilhante!

Trazia sempre consigo
A caixinha do rapé,
Um lencinho na lapela
E apreciava café!

Possuía asas nos pés
E espírito inventivo,
Fazia um sapateado,
Altamente criativo!

Dançava na perfeição,
Ao ritmo da melodia,
Romântico, sonhador,
Embalava a fantasia!

E em noites de luar
Estremeciam donzelas,
Tocando-lhe ao coração
As serenatas mais belas!

Inventava piruetas,
Sendo homem às direitas,
E, assim, todos pediam:
Venha cá, ó Sr. Freitas

Maria do Céu Ferreira, 60 anos, Amarante

Desafio nº 83 – texto sobre imagem de Francisca Torres

Sem comentários:

Enviar um comentário