28 março 2016

Anda daí

Anda daí, vem ver o mar azul.
Quero dar-te abraços molhados, luares amenos – intensos.
Os dois, só nós e mais nada,
queremos sentir marés úteras, trocando olhares serenos.
És o meu rumo, o meu sul.
Vamos sobreviver junto neste mundo, nesta caminhada;
a vida é dor, mas com amor.
Tanto encanto tenho pelos nossos sonhos: sabes!
A lua e o mar, boa onda
Vamos conquistar afectos, prazeres, sabores, outros amores.
Anda daí, meu amor, ver o céu!

Fernando Morgado, 60 anos, Porto

Desafio RS nº 35 – até 4 letras, mais de 4

Sem comentários:

Enviar um comentário