16 março 2016

Brincadeiras

Cátia, a arisca, nunca parava de chatear Raquel.
Beliscava-a, fazia-lhe caretas e furtava-lhe as canetas.
Era demais! Nem sequer insistia em lutar pela amizade.
Certa vez a Cátia precisava de um papel, mas a amiga Raquel já zangada deu-lhe uma estalada.
A Cátia em necessidade de vingança distribui cartazes. A cara da Raquel aparece pintada de verde, mesclada de azul, às riscas brancas.
– A tua maldade cresce a cada dia…!
As duas passavam dias a inventar brincadeiras…

Andrea Ramos, 39 anos, Torres Vedras
Desafio nº 76 – escrever sem a letra O


Sem comentários:

Enviar um comentário