15 março 2016

Carolina

Carolina, jovem e sonhadora.
De raízes humilde, vivia no seio de uma família
pobre.
Mas CAROL: Era assim que carinhosamente,
lhe chamavam.
– CAROL, chamou a mãe – interrompendo-lhe os pensamentos –,
já fizeste o que te pedi? Vives no mundo da lua, desce à terra, menina.
– CLARO que sim mãe.
– Aquela carta em cima da secretária, traz, que eu LACRO,
 vais levar ao correio.
E foi, mas a pensar no belo CORAL,
que tinha visto no fundo do mar.

Natalina Marques, 56 anos, Palmela
Desafio nº 19 – anagramas dentro da história


Sem comentários:

Enviar um comentário