28 março 2016

Pensamentos

Estas memórias, agora reconstruídas, não lhe despertam saudades. Nesse tempo, deambulou por ideias que não eram ele, caminhou por uma vereda que lhe parecia errada, e sobretudo interminável, julgou ter-se perdido nela para sempre. Enquanto estava sozinho, ia experimentando, agarrava-se a um pensamento, e pouco tempo depois deitava-o fora. Agora que o lia, percebeu que já tinha esquecido tudo aquilo, um dia decidiu simplesmente não pensar, e acabou por se encontrar pelo caminho, e graças a ele.

Rita Riscada, 24 anos, Porto

Desafio nº 70 – frase de palavras obrigatórias 

Sem comentários:

Enviar um comentário