27 março 2016

Que pena!

Natural de Trancoso, pouco habilidosa,
mas fazia um arroz doce, delicioso.
Formosa, mas um pouco tímida,
sofria em silêncio, pelo oficioso, da vila.
E vivia desgostosa, porque não era correspondida.
Foi odioso, vê-lo passar todo orgulhoso
de mãos dadas com ela. Se ele soubesse...
Queria dizer-lhe o que sabia, mas acreditaria?
Era presunçosa, vaidosa e invejosa,
nunca o faria feliz. Aos olhos dele, era glamorosa,
e por ela ocioso. Tenho pena, a minha prosa não o convenceu.

Natalina Marques, 56 anos, Palmela 

Desafio RS nº 20 – 14 palavras acabadas em -oso, -osa

Sem comentários:

Enviar um comentário