07 abril 2016

O Freitas e o amigo

O amigo do Freitas tinha a mania de fazer-se passar pelo Freitas. Este, quando sabia disso, fazia o pino, de mãos no teto da casa, diziam os vizinhos de cima.
O Freitas dava uma cambalhota, tocava com os dois pés no teto e ficava com as pernas no ar, e mãos no chão.
A senhora do rés do chão dizia: “Anda cá, ó Freitas”, à espera de o ver descer as escadas com as mãos.
Que espere!

Marina Delgado, 51 anos, Pucariça, Abrantes

Desafio nº 83 – texto sobre imagem de Francisca Torres

Sem comentários:

Enviar um comentário