15 abril 2016

Sempre igual

Já faz dois anos que à hora do café estamos ali, olhando-nos por cima da chávena. Fingimos que não nos apercebemos que o outro também olha disfarçadamente.
Este amor por ti nasceu dos encontros ocasionais do trabalho. Pouco mais sei que o teu nome e provavelmente tu também. Mas vivo alimentando a esperança de que, um dia, um de nós se encha de coragem e terminemos à mesma mesa para descobrir se aquilo que imaginamos é real!

Carla Silva, 42 anos, Barbacena, Elvas

Desafio nº 105 – frase de Einstein

Sem comentários:

Enviar um comentário