18 maio 2016

A linha imaginária

O pássaro levantou voo e foi pousar no ramo acima. Teceu uma linha imaginária que nunca encontrarás. A linha dos sonhos que nunca te mostrei, e vou traçando, como o pássaro. Todos os seus sonhos voavam acima do chão sem que ninguém os visse. Também o coração palpitava cada vez que pensava nele, como um passarinho trémulo no ramo que o abriga da tempestade. Toda a vida viveu de olhos abertos ao sonho, apenas o sol entrou.

Alda Gonçalves, Porto, 48 anos
Desafio RS nº 34 – frase de Mia Couto

Sem comentários:

Enviar um comentário