15 maio 2016

A sua casa

Encontrou-o num canto da sala de aula que a Mãe limpava. Guardou-o como se fosse um tesouro.
Sentado à mesa da cozinha, desenhava sonhos num papel pardo pelo tempo.
Um dia partiu procurando um futuro melhor, deixando família, casa e a terra que amava. Voltou quando o Pai morreu. Era então já um pintor famoso. E, no seu quarto de menino, ali estava o lápis da sua infância. Soube então que aquela era a sua única casa!


Isabel Lopo, 70 anos, Lisboa
Desafio RS nº 37
 – o lápis caído no chão

Sem comentários:

Enviar um comentário