13 maio 2016

A troca

O lápis rolou para o chão. A minha reacção foi rápida, logo perguntando se alguém viu o meu lápis. Ele era como um amuleto da sorte, só conseguia escrever se fosse com ele.
Ninguém me respondeu, pois acho que sempre invejaram o meu mágico lápis cor-de-rosa com brilhantes.
O teu lápis foi sequestrado! – disseram-me ao telefone. Queriam um lápis igual para que me entregassem o meu. E consegui mesmo. Fiz a troca e devolveram-me o meu lápis. 

Melissa Gonçalves, 22 anos, Santiago, Cabo Verde, Inst. Jean Piaget, prof Maria Teresa Cardoso
Desafio RS nº 37 – o lápis caído no chão


Sem comentários:

Enviar um comentário