16 maio 2016

Não te zangues...

– É teu, o lápis caído? – perguntei atrapalhada.
– Sim, podes ficar com ele!
Pedro sorriu-me, deu-me um beijo e uma festa na mão. Corei. Tínhamos
oito anos…
Passados estes anos, Maria encontrou o lápis no sótão e suplicou-me
para ficar com ele. Sem contar a história, exigi que o tratasse com
carinho.
Uma semana depois a magia revelou-se, quando a Maria me disse:
– Mãe, o lápis caiu, o João apanhou-o e dei-lho, foi com carinho…… não
te zangues!


Lourença Oliveira, 44 anos, S. João do Estoril

Desafio RS nº 37

Sem comentários:

Enviar um comentário