04 maio 2016

Para sempre?

Andar aí, bater as asas, ser livre. É este lema para me levar até ti. Desejava ter-te para sempre na minha alma até a vida me arrancar de ti. Fica, fica apenas em mim.
Eram sete da manhã, lá estava, estranha e cansada. Assim me sentia naquele jardim.
Cair… e aprender a levantar… Tanta simplicidade através desta grande e brilhante janela. Amar é simples. Se te abrir a janela para entrares na minha vida, ficas inteiramente? Eternamente?

Carla Augusto, 48 anos, Alenquer

Desafio nº 93 – escrever sem O nem U

Sem comentários:

Enviar um comentário