11 junho 2016

A prova dos nove

Nestes dias preenchidos
conto os meus tostões
somo também alegrias
e divido emoções.

Os que me são queridos,
mais valiosos que ouro,
também repartem comigo
amor puro e duradouro.

Tiro a prova dos nove
da minha vida passada
mas é na prova real
que ela foi emendada.

Os tostões bem contadinhos
dão até ao fim do mês,
mesmo sendo poucochinhos
sobram de quando, em vez.

Pois pouco com Deus é muito,
o muito sem Deus é nada.
Natalina Marques, 57 anos, Palmela

Desafio RS nº 38 – a matemática dos dias

Sem comentários:

Enviar um comentário