14 junho 2016

Diversidades

O que é a vida se não um contar infindo?
Contar e calcular, contabilizar resultados,
Acréscimo de histórias, entre somar e dividir,
Minimizar erros, multiplicar acertos,
Totalizar experiências, há que viver para contar.

E então entre regras e fórmulas, decifrar, concluir:
Que o amor é infinito e proporcional,
e quanto mais se dá, mais se tem.
E a vida com respeito, humanidade, vale muito mais que cem...
E se em alma somos tão iguais, diferenças só fazem de nós,
um conjunto vazio...
Roseane Ferreira, Estado do Amapá, Macapá, Extremo Norte do Brasil

Desafio RS nº 38 – a matemática dos dias

Sem comentários:

Enviar um comentário