14 junho 2016

Matemática do amor

Somara os anos compreendendo a função contínua do amor.
No lar, parábolas também consolidara a boa infância.
Equivalente à escola, tirara nota máxima em conceito.
Na igreja, assimilava todo o amor à verdade.
Adolescente, já contava muita gratidão e devoção à Deus.
Adulta, permanecia fiel e obediente aos princípios divinos.
Pela fé, decifrara o teorema à estatura de Cristo.
Propriedade exclusiva da Sabedoria, multiplicava histórias.
Influenciara família, amigos, vizinhos.
Com afeto, repartia aos netos.
Racional, conquistara respeito.
Renata Diniz, 40 anos - Itaúna/Brasil

Desafio RS nº 38 – a matemática dos dias

2 comentários: