30 junho 2016

O melhor dia da minha vida

Eu vivia numa pequena aldeia com a minha mãe. Não éramos ricas nem pobres. Um dia, disse-me que se ia casar e fiquei muito contente. Ele vivia numa casa muito bonita, no campo, e fomos viver com ele. Ofereceu-me um medalhão dourado que prometi nunca tirar. Uma manhã, saí para passear e encontrei um coelho ferido que levei para casa. Enquanto cuidava dele, começou a falar e desde esse dia descobri que consigo falar com os animais.

Beatriz Campos e Lucía Mateos Jiménez, IES Profesor Hernández Pacheco, Cáceres

Sem comentários:

Enviar um comentário