13 agosto 2016

Emotivo

Eugénia tinha sete anos, era uma menina meiga e muito prestável.  
Bonito sorriso iluminava-lhe o rosto mas o olhar distanciava-se pelo infinito.
Não falava, a vida era organizada ao vel das suas capacidades.
Para minimizar esta deficiência, ofereceram-lhe um estorninho ao qual se dedicou.
Tinha a mania de cantar num nicho nos ramos da macieira.
A árvore pegou fogo, uniram-se esforços, enigma, ela falou de aflição.      
O seu avô, renitente em acreditar ficou inanimado de tanta emoção.
Rosélia Palminha, 68 anos, Pinhal novo

Desafio RS nº 40 – 14 palavras com a sílaba NI

Sem comentários:

Enviar um comentário