03 agosto 2016

Fama e solidão

Aquela reunião parecia não mais ter fim. O auditório lotado, às vezes, aquelas mais de duzentas pessoas falavam, todas ao mesmo tempo, parecendo a bolsa de valores. Enquanto esperava à hora de se pronunciar, em uma divagação breve, sentiu como se todos ali tomassem uma forma nublada, apenas vultos, e aquele ruído ensurdecedor foi ficando distante, distante...
Era como se aquela vida tão louca, não fizesse qualquer sentido. Queria mesmo se distanciar da fama. Sentia-se tão só...
Roseane Ferreira, Estado do Amapá, Macapá, Extremo Norte do Brasil

Desafio nº 109 – solidão no meio de gente

Sem comentários:

Enviar um comentário