30 agosto 2016

Meu Amigo!

Para cada problema há sempre uma solução! Ditado velho mas sábio!
Sentada, com as ideias em riste, ali estava Rosa de martelo na mão.
Com a clarividência de quem já tem um plano, olhava o velho cadeirão, outrora refúgio dos seus enredos.
Desmembrado, esfarrapado, tão cabisbaixo! Num rasgo de saudade que lhe causou calafrios, refreou a vontade. “Meu amigo!” Sentiu um espinho cravado no peito.
Desembaraçou as mágoas, desmontou, reformou e cuidou.
Ali estava, tratado! Sentou-se, aconchegou-se... 
Goretti Pina, 54 anos, Odivelas

Desafio nº 110 – 8 palavras obrigatórias

Sem comentários:

Enviar um comentário