03 agosto 2016

O galo viúvo

Logo pela manhãzinha,
Um silêncio assombrou,
O rosto da criadinha
Que sem palavras ficou!

Foi um susto violento,
Traído por algum riso…
surpresa do momento
Fora de qualquer juízo!

Tinha na noite anterior
Fechado a  bicharada,
Regra cumprida a rigor
Que nunca fora falhada!

Dobrada a encruzilhada
Na reta do galinheiro,
Não se via bicharada…
Só o galo no poleiro…

Gravata preta alinhada,
Confidência publicada:
«-Às duas da madrugada,
Fiquei viúvo, sem nada,
Roubaram-me a galinhada!...»
Maria do Céu Ferreira, 60 anos, Amarante

Desafio nº 54 – pares de palavras com sentido contrário

Sem comentários:

Enviar um comentário