22 agosto 2016

Sentimentos

Véspera de Natal. Na imensa fila do supermercado, eu, velhinha, sentia-me só. Segurava um queijo. Na caixa, olhando o somatório das compras, resignada à minha condição económica, vi-me obrigada a rejeitá-lo… paguei e saí entristecida…
Subitamente, quando seguia, inundada de solidão, pela rua apinhada de gente, um homem veio ter comigo:
– Esqueceu-se deste queijo na caixa. Queria oferecer-lho… Feliz Natal…
Olheio-o, incrédula… boquiaberta…
Depois, recomposta, sorri e agradeci:
– Obrigada… feliz Natal…
E, por momentos, senti-me menos só… 
Domingos Correia, 58 anos, Amarante
Desafio nº 109 – solidão no meio de gente

Sem comentários:

Enviar um comentário