20 agosto 2016

Sim, meu herói

Esperava sentada na rocha,
ansiava saber
o que tinha para lhe dizer.
O tempo corria, mas
ele não aparecia.
De repente viu aquela garrafa 
flutuando sobre as águas,
do mesmo rio onde o avião 
se abastecia para apagar o incêndio.
Abriu a garrafa, e lá estava o pedido de casamento.
Pelas notícias do rádio soube que o fogo estava extinto,
mas um bombeiro lutava pela vida.
Na cama do hospital, segredou-lhe ao ouvido:
– Sim meu amor, aceito.
Natalina Marques, 57 anos, Palmela

Desafio Escritiva nº 11 – mensagem na garrafa

Sem comentários:

Enviar um comentário