23 outubro 2016

A luta

Mamografia marcada. Entrei tranquila, mas saí a chorar. Tinha cancro da mama. 
Soube mais tarde que era o Dia Nacional da luta Prevenção do Cancro da Mama.
Seguiu-se a cirurgia e meses de tratamentos agressivos.
Seis meses depois apareceu outro cancro. Desta vez na tiroide.
Outra cirurgia e novos tratamentos.
Nessa altura pensei:  Será que vou conseguir ultrapassar isto tudo?
Passaram 9 anos!
Não foi fácil, mas consegui alguns recordes pessoais.
Natália Fera, 59 anos, Moita
Desafio Escritiva nº 13 – recordes pessoais

Sem comentários:

Enviar um comentário