04 outubro 2016

Estou sim? É de Trás-os-Montes

Ali estava o 111 escarrapachado no velho telefone. Desde pequeno que aquele número me perseguia. É que o meu pai adorava ouvir o Quarteto 1111. Mal sabia ele o que viria a acontecer quando um dos membros da banda decidiu maldizer as mulheres transmontanas. Como a minha mãe nasceu e cresceu em Chaves, nunca mais se ouviu aquela banda tocar lá em casa, nem mesmo quando ela se fechava na casa de banho a remover o buço.
Fernando Guerreiro, 40 anos, Odemira
Mais textos aqui: www.microcontos.pt
Desafio nº 111 – linha de atendimento 111

Sem comentários:

Enviar um comentário