25 outubro 2016

Lucidez

Cuidado ao colocar silicone na adolescência.
Perdeu-se o cuidador para o mercado de trabalho.
Não há espelho que se faça ver o egoísmo.
Indiferença aos limites, à parceria, à afetividade e à ética.
Desamor, adolescência sem fim, só tem solidão.
Para além de uma sociedade anestesiada,
hão de estar os cuidadores ajuizados, lúcidos.
Que antes do estético, ocupem-se do ético.
Que antes do econômico, voltem-se para o afetivo.
Cuidando uns dos outros com recordes e destemida verdade.
Renata Diniz, 40 anos - Itaúna/Brasil

Desafio Escritiva nº 13 – recordes pessoais

2 comentários: