20 outubro 2016

O meu recorde pessoal

Nos primeiros vinte anos
de união atribulada,
muitos "sapos" engolidos
muita lágrima chorada.

Pelos filhos que amo tanto
presente que Deus me deu
suportei sempre esperando
nesse tempo que doeu.

Por eles, tudo sofri
com muita resignação.
Por amor, tudo esqueci
aliviando o coração.

O amor tudo vence,
nas tempestades da vida.
Deus ouviu minha prece
porque me deu guarida.

Tudo isso eu venci
pagando o bem com o mal.
Eu acho que consegui
meu recorde pessoal.
Natalina Marques, 57 anos, Palmela

Desafio Escritiva nº 13 – recordes pessoais

Sem comentários:

Enviar um comentário