07 novembro 2016

Camaleão...

Estou em perigo. Perseguem-me. Preciso de ajuda. Participei no grande roubo ao banco de Espanha. Tenho todo o dinheiro. Não sei exactamente onde estou. Se queres ajudar-me não avises a polícia. Moro numa cabana abandonada no bosque perto da praia dos crocodilos. O caminho é estreito e muito sinuoso, apenas permite a passagem de uma pessoa. Não venhas acompanhado. Terás uma boa recompensa. Tenho muito medo. Eu preciso da tua ajuda. Vem rapidamente. A contra-senha é: “camaleão”.
María Ángeles Gil Iglesias, 57 anos, Salamanca, prof Paula Pessanha Isidoro (USAL) 

Desafio Escritiva nº 11 – mensagem na garrafa

Sem comentários:

Enviar um comentário