13 novembro 2016

Claridade

Queria agora a claridade. Era ainda noite escura, misteriosa. Pensara em ver Papai Noel! Estúpido, eu! Não fora esperto o suficiente. Mexo-me na cama. Quem sabe visse os presentes!
Que quarto escuro! Deveria ter escondido uma vela, estúpido! Se fosse espertoMexo-me de novo. Do outro lado, um pacote? Acordo dia claro, o escuro fora-se! Que estúpido não ter-me prevenido! Com alguma claridade teria visto Noel, o bom velhinho.
– Mexe-te(D)esperta-te! Os presentes já estão na árvore!
Celina Silva Pereira, 66 anos, Brasília, Brasil

Desafio nº 112 – 3x5 palavras no texto

Sem comentários:

Enviar um comentário