15 novembro 2016

Eu, sou eu!

Eu sou o meu recorde pessoal!
Por me levantar todos os dias com energia para desenhar um dia novo na minha vida!
Por ter amigos em que a estima recíproca é tão rica e manifesta que é, ela mesma, um recorde de partilha de afectos e de emoções.
Por ter ouvido hoje, inúmeras vezes, em voz de dor e revolta: "Já viste aquilo na Síria???!!!"
O meu recorde sou eu, pelo espanto de gente que me rodeia.
Teresa Varatojo, 67 anos, Lisboa

Desafio Escritiva nº 13 – recordes pessoais  

Sem comentários:

Enviar um comentário