08 novembro 2016

Longe...

Eu sou uma rapariga muito sensível que apenas precisa de poucas coisas para viver: uma casinha, uma cama e comida e água para sobreviver. Estou farta deste mundo materialista, interesseiro, insensível e que apenas vive para o dinheiro. Foi por isso que decidi vir para a ilha mais distante e enviei esta mensagem numa garrafa para que a pessoa que a veja, se pensar como eu, venha viver comigo para esta ilha tropical e longe da civilização.
Rocío Antonio Núñez, 19 anos, Fuentes de Oñoro, Salamanca, prof Paula Pessanha Isidoro (USAL)
Desafio Escritiva nº 11 – mensagem na garrafa

Sem comentários:

Enviar um comentário