25 novembro 2016

Uma mochila

Hoje, só tive tempo de atirar alguns objetos para dentro da mochila!
Hoje, dia do meu aniversário!
Os bombardeamentos não param. A cidade tornou-se cinzenta e nem o sol vem espreitar, com medo das bombas.
Hoje, cheguei a casa… Casa? Apenas destroços, pouco sobrou, uma bomba destruiu-a. E os meus pais… Onde estão?
Os aviões continuam a espiar, querem destruir o que ainda resta.
Recuperei alguns objetos dos escombros. Poucos. A minha vida resume-se a uma mochila…
Ana Paula Oliveira, 56 anos, S. João da Madeira
Desafio Escritiva nº 14 – direitos da criança


Sem comentários:

Enviar um comentário