02 dezembro 2016

Dedica tudo

Quando Carla chegou, já era noite.
A casa ficava fora da cidade.
“Chego antes das sete”, tinha-lhe dito.
Um rapaz, ruivo, abriu-lhe a porta.
Surpreendida, perguntou-lhe onde estava a Clara.
O rapaz virou o braço, apontando.
Tensa, viu-a no fundo da sala.
Precisava ouvir a opinião da amiga.
Aproximou-se, contou-lhe, nada a conseguia calar.
Depois, já mais calma, respirou fundo.
“Não é que decida mal...”, disse-lhe.
Nesta altura, a amiga, sábia, falou.
“A ti, dedica sempre tudo.”
Paula Tomé, 44 anos, Sintra.
Desafio nº 113 – anagramas em frases de 6 palavras

Sem comentários:

Enviar um comentário