01 dezembro 2016

Inevitável

Paro e olho o imenso prado.
Um gato pardo mira-me, espreguiçando-se languidamente.
Outros gatos se aproximam a medo.
Uma nuvem negra envolve o céu.
Ao longe, range um trovão ameaçador.
Gotas grossas penetram-me o camisolão espesso.
Abaixo, brilha a luz do asilo.
Lugar onde a dor se isola.
Aliso o cabelo ensopado de chuva.
Baixo os braços numa repetitiva resignação.
Queria apenas poder dopar a vida.
Negar o inevitável que sempre chega.
Seria uma tosga e tanto.
Quita Miguel, 57 anos, Cascais
Faça aqui o download do livro infantil «O Chapéu-de-chuva às Bolinhas» http://ow.ly/ZtAG0

Desafio nº 113 – anagramas em frases de 6 palavras

2 comentários:

  1. Adorei o blog de vocês! Boas leituras, instigantes, criativas.
    Adoro desafios com as palavras!
    Parabéns!!
    beijos, Aurea

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Aurea. Não se quer juntar a nós? Experimente, é muito divertido.
      Um abraço

      Eliminar